segunda-feira, 9 de julho de 2018

Diário # 15 - A minha pequenina já vai para a Escola!



Desde sexta-feira que ando num rodopio para saber o resultado das matrículas no 1ºCiclo. Será que ela entrou, será que não? Ainda tem 5 anos e as possibilidades são poucas dada as ordens de prioridades na seleção.
Passei a sexta a ligar até que perto de fechar fui directamente ao agrupamento, mas não havia nada. A funcionária do Pbx, cheia de empatia pela minha ansiedade, pediu-me o nome da menina e foi a correr procurar alguém. Dois minutos depois vejo uma Professora que parecia vir a fugir dela cheia de pressa, foi uma cena digna de recordar. A funcionária para me ajudar pôs-se à frente da Professora encarregada pelas colocações das crianças e pede-lhe que me diga algo, a Professora só dizia "Tenho pressa, tenho pressa", então vejo a funcionária a implorar, e a Professora olha finalmente para mim, que por acaso estava só a meros centímetros dela, e pergunta-me se a menina era da Pré ou do 1º ano, porque no 1º ano entraram todos, eu olhei para ela e disse "Ela tem 5 anos" ao que ela responde "Ah, é condicional então, mas eu coloquei todos, incluindo os condicionais". Quando ela me disse que ela tinha entrado, apesar de só fazer 6 anos em Dezembro, tive que conter as lágrimas, mas sei que quem me viu o tamanho do sorriso ao darem-me aquela notícia percebeu o quanto brilharam de imediato os meus olhos, um sorriso de tal maneira que só podia parecer o gato da Alice no País das Maravilhas, e só me faltou beijá-las às duas de alegria, mas disse obrigada algumas vezes e saí a correr.

Foi aí que percebi aquilo que não tinha percebido até ao momento. Pela quantidade de lágrimas que assomaram nos meus olhos à espera que eu autorizasse que caíssem, eu percebi como aquilo era importante, para a minha filha, uma criança que deseja aprender, conhecer, descobrir e voar por este novo mundo. É óbvio que ela está muito bem na Pré, onde andou três anos, aprendeu imenso, desabrochou e cresceu e foi imensamente feliz, mas precisa de seguir o caminho, continuar, crescer, alcançar aquilo que procura, desbravar novo caminho, é tão importante para ela, que eu não podia ficar mais feliz.

Contudo como qualquer mãe, preciso ver as listas no papel para dar a notícia à minha filha, não vá o diabo tecê-las, como se costuma dizer. Desiludir crianças não, isso não, só a verdade sempre.

Depois de um fim de semana pelo meio, que serviu para aumentar ainda mais a ansiedade, a vontade de lhe dar a notícia, de ver aqueles olhinhos castanhos enormes e lindos a brilhar, como só eles brilham ao receber a notícia, hoje volta a ser um dia de corrida e telefonemas, sempre dum lado pro outro, e as listas, que já estão afixadas noutros agrupamentos, não estão ainda no que eu preciso! Até que finalmente por volta das 15h ligo novamente e me dizem "Sim, já estão!". Saio de casa a correr para o carro e só páro na Escola. Ali estão elas, tão direitinhas na parede, procuro o nome dela duas vezes e não encontro! Mas que se passa? Volto a procurar devagarinho e ali está ele, mesmo à frente dos meus olhos! Que alegria! Já lhe posso dar a notícia!

É uma excelente escola e tenho a certeza que ela vai adorar! No final é mesmo o que importa. Que crie as melhores memórias da infância porque o futuro vai buscá-las muitas vezes. No 1º Ciclo aprendem as bases de tudo, embora seja o mais importante porque é a parte mais sólida que vai ajudar a adquirir toda a aprendizagem nos anos seguintes, é também muito mais simples absorverem tudo, têm uma tão grande aptidão para aprender nestas idades que se for com gosto se torna tão simples como virar as páginas de um livro. Por isso o que importa mesmo é que tenham bons Professores, carinhosos, compreensivos e exigentes, que façam amigos e brinquem muito, muito enquanto aprendem, que os adultos nunca se esqueçam que continuam a ser crianças, porque a infância é só agora. Por isso precisam de espaço, tempo, descobrir, crescer lentamente, brincar enquanto aprendem, aprender enquanto brincam. Nesta idade são pequenos génios a desabrochar e o mais importante mesmo é permitir que ganhem asas e desabrochem, floresçam e sejam felizes, para poderem aprender e gostar de aprender.

Estou feliz porque a minha pequenina já vai para a Escola. Por saber que ela vai desbravar mais mundo, descobrir, explorar, aprender e continuar a brincar. Vai aprender a juntar as letrinhas, as sílabas e as palavras e descobrir as frases e as histórias dos livros que ela adora "fingir que lê" para a mana mais nova :)

Estou feliz porque ela está super feliz! Sou mãe! Que seria de esperar?! :)

Sem comentários:

Enviar um comentário