segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Diário # 2 - Birra com a Sopa!

A sopa é algo do qual não nos devemos esquecer nunca. A minha mãe conta-me muitas vezes que, quando eu era pequena, eu só queria esparguete ou batata com pescada para além da sopa. Decidiu ir falar com a minha pediatra, uma excelente pediatra, e a Doutora perguntou-lhe se eu comia sopa. A minha mãe disse-lhe que sim, que me fazia sopa com tudo e mais alguma coisa. A resposta imediata da pediatra foi "Se ela come a sopa não se preocupe, porque a sopa é o mais importante". E assim foi, até aos meus 4 ou 5 anos. Adoro sopa ainda hoje, de qualquer tipo. Não há nada mais reconfortante do que uma sopa da minha mãe :)

Passando às minhas filhas, elas começaram a sopa aos 5 meses e hoje, 5 e 3 anos depois não deixo que fiquem uma refeição sem comer sopa. Comem sopa ao almoço e ao jantar sempre, para além da comida. A minha teoria é a de que sopa e descanso são MUITO importantes para qualquer criança ou adolescente em fase de desenvolvimento e crescimento, e principalmente quando são super energéticas como as minhas :)

A minha filha mais velha tem agora 5 anos e, só no final dos 4 anos é que começou a aceitar experimentar outras coisas sem se queixar, e come qualquer tipo de sopa. Teve apenas uma fase difícil com um ano de idade mais ou menos em que não queria a sopa, durou menos de um mês, a minha táctica era dar duas colheres de sopa e uma de fruta ralada, alternadas ou então colocar na ponta da colher da sopa um pouco da fruta ralada, resultou e passou :)

A mais nova, acabou de fazer 3 anos, e entrou numa fase há um mês em que não quer a sopa, não quer comida, não quer nada, só quer fruta doce. Fica com ela na boca imenso tempo, não quer engolir, chega a puxar o vómito... Tenho que lhe dar a sopa na boca para a fazer comer e demora 30 ou 40 minutos. Às vezes dou metade da sopa sempre a insistir e a outra metade uso a técnica da fruta alternada com a sopa.

Acho que é muito importante que eles percebam que não cedemos. É difícil e muito cansativo mas temos que ser mais teimosos que os miúdos :) Neste caso, as coisas têm sido mais complicadas porque a minha filha mais nova, como diz a avó dela, tem uma personalidade de "gancho"! :D

O que eu faço para ela comer? Mil e uma coisas para a distrair, mas basicamente o habitual é:
- Explico-lhe que não adianta fazer "filmes e dramas" e mostro-lhe que não cedo, ela tem que terminar a sopa mesmo que demore 1 hora
- Falo com ela, faço-lhe perguntas sobre coisas que ela goste para a distrair e fazer falar, quando me quer responder engole a sopa ;)
- Quando a sopa está perto do fim, a coisa começa a ficar complicada, principalmente para mim :D e às vezes alterno uma colher de sopa com uma colher de fruta batida, ela franze-me o sobrolho e diz que não quer a sopa mas come tudo.

Passei pelo mesmo com a mais velha, como disse, mas foi mais fácil. São fases. O maior problema aqui é que ela recusa-se a comer comida sólida, seja qual for, dá-lhe vómitos e tenho ido muito aos poucos com a comida sólida, para ela ir provando, é um caminho íngreme mas chego lá :) O importante é não desistir, pôr-lhe na mesma sempre a comida à frente e dar sempre a sopa. Uma sopa completa, cheia de legumes e com um pedaço de carne branca ou peixe branco. E no final a fruta

Sem comentários:

Enviar um comentário